Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

:) CanalSonora (:

_________________________________ a 37° 7′ 0″ N, 7° 39′ 0″W ____________________________ ~pequenos livros ~ grandes segredos ~ volumes portáteis ~ emoções resguardadas~

:) CanalSonora (:

_________________________________ a 37° 7′ 0″ N, 7° 39′ 0″W ____________________________ ~pequenos livros ~ grandes segredos ~ volumes portáteis ~ emoções resguardadas~

LUÍS OLIVEIRA | dois poemas

Inéditos imediatos, «no universo» - onde acompanhar o alucinante quotidiano poético do autor.

 

 

vivo assim  escutando o inaudível pela frincha da porta
com as cores explodindo como cheiros na retina ocular
caminho absorto em bico de pés 
a palavra troveja no silêncio das mãos
vejo-me como um reflexo dentro do abismo do Mundo
e no entanto
antes que a noite caia como um grito no corpo
deixa-me
por um instante viajar o veludo dos meus lábios
na aurora boreal da tua pele
e a infinita invisibilidade será, por fim, o louco sorriso de uma criança

 

260191_1939278483115_8359803_n.jpglo.jpgfotografia Jorge Jubilot

 

a minha mão esquerda está-se nas tintas para a escrita.
a minha mão esquerda é inútil e egoísta
a minha mão esquerda julga todo o trabalho abjecto.
a minha mão esquerda sonha
sonhadoramente leva o cigarro à boca do abismo
transforma o abismo em galáxias
a minha mão esquerda é a força inspiradora da minha mão direita
então a minha mão direita escreve aquilo que a mão esquerda ama.